2021-06-01 10:00:40 Finanças e Contabilidade English Duas faces da mesma moeda, o Sped Contábil e o Sped Fiscal exigem que contadores tenham atenção em seus envios, mas têm finalidades... https://quickbooks.intuit.com/br/blog/br_qrc/uploads/2021/05/Diferença-Sped-Contábil-e-Sped-Fiscal.jpg https://quickbooks.intuit.com/br/blog/contabilidade/qual-a-diferenca-entre-sped-contabil-e-sped-fiscal/ Qual a diferença entre Sped Contábil e Sped Fiscal?

Qual a diferença entre Sped Contábil e Sped Fiscal?

7 min de leitura

Por trás de empreendedores de sucesso, há contadores que fazem um Sistema Público de Escrituração Digital (Sped) bem elaborado. Eles garantem que o Fisco receba informações fiéis contábeis (Sped Contábil) e fiscais (Sped Fiscal) dos negócios de seus clientes. Sped Contábil e Sped Fiscal se complementam, mas têm lá suas diferenças. Conheça agora quais são elas e garanta que sua clientela receba o melhor auxílio na transmissão dessas obrigações acessórias.

A criação do Sped pelo governo federal deu um novo andamento nas rotinas contábeis. Vários documentos em papel passaram a ser digitais e os dados são reunidos na plataforma. O sistema melhorou o jeito que as três esferas do governo — federal, estadual e municipal — conversam. Ele é dividido em Sped Contábil, Sped Fiscal e documentos fiscais eletrônicos. Logo, aqueles livros grossos de Balancete Diário e Livro Razão deixaram de ser físicos. Suas informações são lançadas no Sped Contábil por meio da Escrituração Contábil Digital (ECD).

Operações e prestações fiscais feitas pelo contribuinte, como apuração do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), também deixaram de ser feitas no papel. Elas são declaradas na transmissão do Sped Fiscal na Escrituração Fiscal Digital (EFD). As notas fiscais também se renderam ao meio eletrônico, ditas NFSe.

E, para não cair no Fisco, é necessário que a empresa tenha a organização de todas as transações realizadas. Ao importar as informações de um sistema contábil, se minimizam chances de erros. Chegou o momento de entender mais sobre o Sped Contábil e o Sped Fiscal.

Características de cada um 

As informações para a transmissão do Sped Contábil contribuem diretamente para a entrega do Sped Fiscal. Primeiro, é emitida a ECD e depois ECF. Por isso é necessário atenção redobrada no momento dessa comunicação com o Fisco.

A Receita Federal disponibiliza o Programa Validador e Assinador (PVA) para realizar o envio dessas obrigações exigidas. A responsabilidade em informar todos os dados com fidelidade é do empresariado. Porém, a legislação obriga que o arquivo conte com a assinatura digital e seja entregue ao Sped por meio de certificado digital.

Logo, outro ponto importante para a entrega do Sped é o certificado digital. Você pode orientar o cliente a fazer a e-CPF A3 para transmitir o Sped Contábil e o e-CNPJ ou e-CPF para o Sped Fiscal. 

Sped Contábil – Escrituração Contábil Digital (ECD)

Toda movimentação contábil que existir em uma empresa será apurada e lançada na Escrituração Contábil Digital (ECD). Ela vem como uma prestação de contas empresarial. Essa escrituração contábil não conta com interferência da norma fiscal ou critério de apuração de tributos.

Quais conteúdos devem ser entregues? 

São transmitidos em versão digital os seguintes livros:

  • Livro Diário e seus auxiliares (caso a empresa tenha); 
  • Livro Razão e seus auxiliares (se houver);
  • Livro de Balancetes Diários, Balanços e fichas de lançamento comprobatórias dos assentamentos transcritos nesses livros.

Quem deve declarar?

A ECD é obrigatória para empresas em que o regime de tributação seja de Lucro Presumido ou Lucro Real. Clique aqui para entender melhor sobre esses regimes de tributação.

Além disso, empresas que são Sociedade em Conta de Participação também entregam Sped Contábil. Se os empresários do Simples Nacional receberem recursos de investidores-anjos, eles têm de emitir também. Já o Microempreendedor Individual (MEI) não precisa entregar ECD. 

Qual é o prazo de entrega?

Neste ano, a entrega da ECD está marcada para 30 de julho. Porém, tradicionalmente, as movimentações contábeis ocorridas ao longo do ano anterior devem ser declaradas ao governo em maio, sempre até o último dia útil do mês.

Sped Fiscal – Escrituração Contábil Fiscal (ECF)

Escrituração Contábil Fiscal (ECF) é o novo formato de apuração do Imposto de Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ). A Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) também recebeu essa atualização dentro do Sped Fiscal. 

A declaração da ECF no Sped derrubou de vez a obrigação do envio da Declaração de Informações Econômico-Fiscais da Pessoa Jurídica (DIPJ), do Controle Fiscal Contábil de Transição (FCONT) e do Livro de Apuração do Lucro Real, o Lalur, em papel.

O que precisa entregar? 

  • Valores recebidos e a receber e valores pagos e a pagar;
  • Cadastros de produtos, estabelecimento, clientes e fornecedores;
  • Dados de produção e estoque e informações relacionadas à respectiva atividade;
  • Apuração dos lucros e balanços e dos impostos diretos, como IRPJ e CSLL.

Quem deve declarar?

A obrigatoriedade de envio do Sped Fiscal é para optantes pelo Lucro Real e Presumido, mas prestadores de serviço não têm a obrigação de realizar o envio. Isso porque eles não movimentam produtos que incidem pelo ICMS e Imposto sobre os Produtos Industrializados (IPI).

Qual é o prazo de entrega?

Essa obrigação anual da ECF deve ser entregue até o último dia útil de julho. Tudo o que aconteceu ao longo do ano-calendário anterior é declarado nesta escrituração.

Atenção a prazos e multas

A perda do prazo na entrega do Sistema Público de Escrituração Digital (Sped) rende multa aos empresários. O segundo motivo pode ser não apresentar os requisitos necessários e, o terceiro, haver inconsistência nas informações.

O atraso na entrega da Escrituração Contábil Digital, o Sped Contábil, gera multa diária segundo a Receita Federal. Já na Escrituração Fiscal Digital, existem multas com valores específicos para o tipo de pessoa jurídica. Há penalidades para empresas do lucro real que apuram o IRPJ e outras para as demais pessoas jurídicas. 

Muitas vezes os problemas que os contadores têm para realizar a emissão do Sped começam no plano de contas contábil. E, ao revisar, é comum encontrar falhas na classificação de contas em função do empresário não ter tomado nota de tudo.

Os esforços a serem feitos são para que a entrega dessas obrigações acessórias corram bem. É possível usar a tecnologia para facilitar o envio do Sped e a vida do empresário e ainda aumentar os ganhos com a prestação de um novo serviço, terceirizando o financeiro dos seus clientes. Quer entender como? Basta continuar lendo o artigo.

Como o BPO Financeiro pode facilitar a entrega do Sped

“Créditos a identificar”. Essa frase costuma ser uma pedra no sapato dos contadores, já que dificulta a entrega do Sped Contábil e Fiscal. Existem clientes que não formalizam o recebimento por um serviço realizado e nem as compras que fazem, abrindo brechas para inconsistências e multas. A terceirização do setor financeiro resolve esse problema.

Mas por que a terceirização do setor financeiro, também chamada de Business Processing Outsourcing (BPO), elimina o problema? Todas as transações realizadas pelo cliente serão computadas do setor financeiro para o setor contábil, sendo um serviço que aumenta o ticket médio dos contadores, além de ainda resolver um mal que tem minado muitos empreendedores de fazer sucesso: ter organização, principalmente financeira.

Construção de novo hábito

Uma parte do trabalho dos contadores, ao prestar o BPO Financeiro, é ensinar o cliente a enviar com frequência todas as movimentações realizadas. Construir um novo hábito. É a forma de reduzir aquelas situações em que o empresário fez um pagamento e não lembra o motivo do gasto. Casos em que os contadores tinham de classificar como “pagamentos a identificar”.

Esse ato de educar o empresário pode ser feito com tecnologia, usando aplicativos de gestão financeira. É uma forma de o cliente ter acesso rápido e transparente aos seus números. A partir do momento em que o empreendedor consegue ver entradas e saídas de dinheiro e entender como está a saúde de seus negócios, há uma transformação. Ele consegue então tomar melhores decisões.

É possível importar dados do aplicativo de gestão financeira para sistemas de contabilidade ERPs e realizar o BPO Financeiro. Assim, além de diminuir o tempo de entrega de obrigações, como no caso Sped, o BPO Financeiro minimiza possibilidades de erros por usar a inteligência artificial.

Logo, o uso dessa tecnologia fortalece o relacionamento entre empresários e contadores. O cliente conquista mais tempo para se dedicar a outras áreas do negócio, com maiores possibilidades de crescimento. É um segmento que vai além de entrada nova de dinheiro, tendo feito com que muitos escritórios contábeis assumissem um posicionamento estratégico de mercado.

Gostou do artigo? Então saiba mais sobre BPO Financeiro acessando nosso curso gratuito!

 

As informações podem estar resumidas e, portanto, incompletas. Este documento / informação não constitui, e não deve ser considerado um substituto para aconselhamento jurídico ou financeiro. Cada situação financeira é diferente e as informações oferecidas são gerais. Entre em contato com seus consultores financeiros ou legais para obter informações específicas sobre sua situação.

Frase dinâmica vendedora de acordo com a caregoria para ter um melhor efeito!

Oferta especial

Até
70
%
off
Teste agora


Sistema de Controle Financeiro para seu Negócio

Veja também

Entenda o que é a Escrituração Contábil Digital (ECD) e sua importância

Para agilizar e simplificar a entrega de obrigações acessórias das empresas e…

Leia Mais

Lucro Real: tudo o que você deve saber sobre esse regime tributário

Você sabe o que é o Lucro Real? O Brasil é um…

Leia Mais

Como prever divergências entre ECD e ECF e corrigir os erros?

Quem já emitiu declaração no Sistema Público de Escrituração Digital (Sped) sabe…

Leia Mais