Image Alt Text
contabilidade

Tudo que você precisa saber sobre contabilidade fiscal!

O meio contábil oferece uma grandiosa gama de oportunidades de trabalho. A contabilidade fiscal é uma das que você pode optar. Ao ingressar na faculdade, o estudante é bombardeado com dezenas de departamentos ou setores que pode desenvolver ao se formar.

O grande desafio é encontrar uma área em que ele possa se desenvolver e, efetivamente, construir sua base de clientes, transformando-se em uma referência no assunto. Pensando nisso, resolvemos apresentar de forma aprofundada uma das áreas mais interessantes da contabilidade.

Neste artigo, mostraremos o que é a contabilidade fiscal, sua importância e como se desenvolver nela. Continue lendo!

O que é a contabilidade fiscal?

A contabilidade fiscal ou tributária é um segmento que atua diretamente na apuração, pagamento e gerenciamento dos tributos de uma empresa. Ela utiliza procedimentos específicos para realizar a escrituração de fatos geradores, composições de base de cálculo, emissão de guias e controle de recolhimento.

Com isso, o contador realiza a gestão completa dos tributos do negócio, tanto na fase de apuração quanto no envio de obrigações acessórias ao fisco. É importante não confundir esse conceito com o de auditoria fiscal . Essa última está relacionada ao levantamento de ações que podem causar danos à arrecadação tributária da empresa. A contabilidade fiscal atua na prevenção de eventuais problemas, garantindo que o negócio esteja totalmente em dia com suas obrigações.

Como a contabilidade fiscal funciona?

Basicamente, ela engloba todas as práticas vinculadas ao recolhimento de impostos, contribuições e taxas. O profissional que deseja atuar nessa área precisa de conhecimentos da legislação tributária federal, estadual e municipal.

Além disso, também é importante conhecer as normas e preceitos técnicos da própria contabilidade. Algumas das tarefas realizadas demandam atenção às normas internacionais ou a entendimentos dos órgãos e conselhos de classe. Quando o assunto é lei tributária, uma série de problemas pode surgir.

Isso porque a legislação fiscal é uma das mais complexas do mundo . Como se isso já não bastasse, sofre alterações com muita frequência. Além disso, os estados e municípios podem criar orientações próprias para atenderem às suas necessidades. Logo, o profissional que atua nesse segmento precisa ficar atento a todos esses pontos.

Na prática, você atuará na elaboração de cálculos para apuração, emissão de guias e envio de declarações e demonstrativos, verificação de retenção de impostos etc. Contudo, essa é apenas a parte operacional do processo. A contabilidade fiscal também inclui toda a prática de assessoria relacionada ao pagamento de impostos, contribuições e taxas.

A maioria dos empresários tem muitas dúvidas sobre essas questões. Especialmente os que não têm formação em alguma área relacionada à gestão de empresas, como Administração ou a própria ciência contábil. Logo, é função do contador orientá-lo quanto a essas práticas.

Por fim, a contabilidade fiscal também participará diretamente no planejamento tributário da empresa. Ou seja, você orientará o seu cliente quanto ao melhor regime de tributação para a realidade do negócio, bem como todo o estudo de viabilidade da atividade explorada.

Logo, ela tem uma função importantíssima na lucratividade da empresa e na sua continuidade. Sem esse processo, o empresário pode atuar de olhos vendados, cometendo erros que prejudicam os resultados de um negócio. Acredite, existem muitas empresas que pagam mais impostos do que deveriam.

O motivo principal para que isso aconteça é a falta do planejamento tributário e de uma contabilidade fiscal realmente eficiente.

Qual a sua importância para as empresas?

Para a empresa funcionar corretamente, é imprescindível que ela esteja em dia com suas obrigações fiscais. Caso ocorra o contrário, ela deverá convier com as cobranças dos órgãos de fiscalização, bloqueios para emissão de certidões de regularidade fiscal e, até mesmo, ações judiciais.

Isso porque os órgãos públicos podem utilizar a justiça para obrigar um contribuinte devedor a honrar com sua obrigação tributária. Assim, um dos principais motivos que devem levar um empresário a ter a contabilidade fiscal é evitar esse tipo de dor de cabeça.

A manutenção e a organização das finanças de um negócio passam impreterivelmente pela correta tributação de suas receitas. Durante décadas, empresários não contavam com tanto controle dos órgãos de fiscalização. Logo, muitos cometiam falhas — inconscientes ou não — que impactavam na apuração e recolhimento de impostos.

Com o passar dos anos, esse cenário mudou muito e hoje o empresário precisa ficar de olho na sua tributação. Um simples deslize pode ser facilmente identificado pela Receita Federal ou demais órgãos tributários. Nesse sentido, estar em conformidade com a legislação fiscal faz com que o empresário evite problemas com os órgãos de fiscalização.

Outro ponto importante de mencionar é a possibilidade de pagar menos impostos. Isso ocorre por meio do processo chamado elisão fiscal. Basicamente, é um processo que tem por objetivo encontrar possíveis motivos de redução tributária com base no que a lei determina.

Analisar corretamente a carga tributária de uma empresa pode impactar sua lucratividade. Um negócio pode se tornar inviável se a sua carga tributária estiver incorreta. Além disso, a falta desse tipo de contabilidade prejudica a elaboração de planejamentos estratégicos futuros, dificultando o posicionamento da empresa no mercado.

Como conquistar clientes atuando com contabilidade fiscal?

Como você pode perceber, a contabilidade fiscal pode ter um impacto positivo na lucratividade da empresa. Com base nessa verdade, fica mais fácil entender como você pode angariar clientes para atuar nesse segmento. Ou ainda, como trabalhar com esse conceito nas empresas que já estão em sua carteira.

O objetivo é muito simples: basta mostrar para eles de forma clara e explicativa os benefícios e a importância da contabilidade fiscal no desenvolvimento do negócio. Isso pode ser feito por meio das diversas ferramentas do marketing contábil. Por exemplo, fornecendo conteúdos sobre o assunto nas redes sociais, em formações, reuniões etc.

Outra dica interessante é oferecer o serviço para clientes já existentes no seu estabelecimento. Muitos contadores  realizam apenas os trabalhos básicos da contabilidade. Ou seja, escriturar atos e fatos, emitir guias e enviar  obrigações acessórias.

O foco, portanto, é agregar valor aos serviços prestados pelo seu escritório. Nesse caso, nos referimos ao valor de entregas e monetário. Assim, o primeiro passo pode ser dar uma degustação desse serviço ao seu cliente. Ou seja, mostrar a ele eventuais erros que podem estar acontecendo na sua empresa e como a contabilidade fiscal pode solucionar.

Em um primeiro momento, você deve entregar esse serviço de forma gratuita, como uma espécie de degustação mesmo. Quando o empresário perceber que precisa dessa solução, você pode fazer uma proposta para a inclusão dessa atividade no rol de serviços prestados a ele.

A contabilidade fiscal nos moldes que estamos discorrendo neste conteúdo ainda é uma área pouco explorada. O foco dos escritórios tradicionais está no cumprimento de obrigações. O seu, deve ser no desenvolvimento de uma gestão fiscal eficiente que, efetivamente, impacte de forma positiva os resultados da empresa.

Quais as atividades desenvolvidas pelo profissional da área?

Entendido o conceito e a importância da contabilidade fiscal, entraremos na parte prática desse processo. Nos próximos tópicos, apresentaremos as atividades que você desenvolverá durante a sua atuação nesse segmento de mercado. Acompanhe!


Apuração e recolhimento de impostos

Para começar, temos o trabalho de apuração e recolhimento tributários. Para que isso ocorra, é necessário executar uma rotina que vem muito antes de qualquer tipo de base de cálculo, alíquota, código ou guia. Estamos tratando do enquadramento fiscal. Um dos motivos que faz o empresário pagar mais tributos que o necessário é estar em um regime de tributação incorreto.

Infelizmente, não é raro encontrar empresas que cometeram esse equívoco graças a orientações do próprio profissional de contabilidade. Esse é um erro que já está arraigado na profissão há muito tempo. Existe um convencimento de que o Simples Nacional será sempre a melhor opção para todo tipo de empresa.

De fato, é o regime que tem o menor número de obrigações acessórias com baixas alíquotas tributárias. Contudo, nem sempre ele será a melhor opção. Existem casos em que até mesmo o Lucro Real é mais vantajoso. Um exemplo disso são as empresas que têm a margem de lucro muito reduzida.

Portanto, o ideal é reunir as informações da empresa e simular cenários para encontrar o melhor regime de tributação. Assim, caso seja necessário alterar, é preciso ficar atento à oportunidade para fazer a modificação. Com o enquadramento tributário correto é preciso angariar dados para a formação da base de cálculo.

Isso é feito inserindo os dados de receitas, gastos e outros fatos que ocorreram na empresa durante um período. Com base neles, são estabelecidas as bases de cálculo que receberão as alíquotas de cada tributo. Em seguida, basta enviar as respectivas guias, lembrando sempre de verificar a confirmação do recebimento.A

Acompanhamento de pagamento e cumprimento das obrigações fiscais

O trabalho do contador desse segmento de mercado não para no envio das guias. Ele deve acompanhar o pagamento dos tributos e verificar eventuais valores que não foram recolhidos. Assim, é possível evitar a aplicação de multas e sanções.

O próximo passo é o trabalho relacionado ao cumprimento de obrigações fiscais. É muito comum que esse trabalho seja feito pela própria empresa. Ou seja, o contador emite o arquivo com as devidas informações e o gestor faz o envio. Porém, os erros nesses processos são muito comuns. Logo, o ideal é que o trabalho seja feito em conjunto.

Por exemplo, você pode preparar o arquivo de transmissão e acompanhar a assinatura e o envio por parte do empresário. Em seguida, cobrar o recibo de entrega para garantir que o procedimento realmente foi executado. Isso evita multas decorrentes de atrasos, bem como o bloqueio que a falta de obrigações acessórias pode ocasionar.


Atendimento das normas legais

Por fim, temos o atendimento às normas legais. Como você já sabe, quando o assunto é lei, o leque aberto é gigantesco. A dúvida, portanto, fica por conta de como se manter atualizado com tantas alterações e legislações diferentes. Isso pode ser feito de várias formas. A mais comum é consultar os próprios órgãos de tributação. Outra dica interessante é fazer a assinatura do diário oficial da união e dos estados. Isso porque, as novas leis sempre devem ser divulgadas nesse canal de comunicação dos governos.

Além disso, você também pode contar com o auxílio de uma consultoria nessa área. No mercado existem prestadores de serviços que fornecem informações tributárias de qualidade. O objetivo não é terceirizar o seu estudo sobre a legislação fiscal. O foco é facilitar o acesso aos materiais que você precisa para ter conhecimento sobre o assunto.


Quais são os benefícios da atuação nesse ramo contábil?

Agora, mostraremos alguns dos principais benefícios que a atuação na contabilidade fiscal pode proporcionar ao contador. Continue lendo!


Diferencial competitivo

Um dos benefícios mais interessantes desse ramo da contabilidade é o diferencial competitivo. Assim como em toda profissão, existe um número grande de profissionais atuando nesse mercado. O acesso facilitado ao curso superior permitiu que muitas pessoas se formassem em ciências contábeis.

Logo, é inevitável que diversos escritórios de contabilidade sejam abertos ao longo do tempo em uma mesma região. O que você deve fazer é criar diferenciais competitivos que o colocarão em uma posição de destaque no mercado.

Existem várias maneiras de fazer isso. Porém, a oferta de um serviço de contabilidade fiscal completo pode ser a solução mais interessante. Afinal, existem empresários que sentem calafrios só de pensar em multas e sanções tributárias. Geralmente, são os que já sofreram algum tipo de penalização. Nesse caso, você pode se especializar nessa área e proporcionar um serviço mais focado na parte tributária. À medida que o tempo passa você adquire mais credibilidade e conquista um posicionamento de mercado, que descreveremos melhor no próximo tópico.

Credibilidade e posicionamento

A credibilidade e o posicionamento refletem a forma que seus clientes enxergam o seu negócio. Vale a pena separar ambos os conceitos para encontrarmos uma definição mais precisa. Por credibilidade, entendemos certo respeito a um profissional que atua em determinado segmento.

posicionamento é como o seu negócio é lembrado. A falta desse elemento é um dos principais motivos de fracasso de uma ação de marketing. Isso porque, as pessoas não entendem, exatamente, o tipo de serviço que é prestado.

Basicamente, o posicionamento demonstra a forma que as pessoas enxergam o seu escritório. Ao desenvolver esse conceito, sua empresa será vista pelo serviço prestado e não como mais um negócio contábil. Quando um empresário precisar de uma contabilidade fiscal ele lembrará da sua empresa. Logo, ela se tornará a tradução de um conceito. Por exemplo, contabilidade fiscal só será encontrada na sua empresa. Assim, a aquisição de clientes passará a ser um processo consideravelmente mais simples.


Reflexo positivo no faturamento do escritório

Todos esses benefícios proporcionarão um último que, na verdade, deve ser o foco da maioria dos empresários contábeis. Estamos tratando do aumento de faturamento em seu escritório de contabilidade. Isso pode acontecer de duas formas.

Primeiro, à medida que a sua credibilidade cresce você tem a oportunidade de ampliar a sua base de clientes. Logo, o faturamento recorrente crescerá com o aumento do número de empresas. Em segundo lugar, temos o aumento do ticket médio da sua própria carteira.

Ao agregar mais valor ao serviço prestado, você também pode aumentar os honorários contábeis de recorrência — ou seja, aqueles pagos mensalmente. Contudo, também é possível adotar a metodologia dos serviços adicionais.

Por exemplo, imagine que um empresário paga determinado valor mensal. Em determinado momento, ele pode pagar um valor único para realizar algum tipo de atividade na área fiscal. Geralmente, esse serviço adicional pode ser contratado no final do ano, quando os empresários começam a fazer os estudos para eventuais mudanças do regime de tributação.


Como se posicionar no mercado?

Para finalizar este conteúdo, mostraremos como você pode se posicionar no mercado da contabilidade fiscal. Continue lendo!


Faça cursos especializados

O primeiro passo é investir em cursos especializados. Como as alterações na legislação acontecem com muita frequência, é importante estudar constantemente. Esses treinamentos e formações ocorrem sempre e são oferecidos pelos órgãos de tributação e, até mesmo, pelo Conselho Regional de Contabilidade do seu estado.

O ideal é que você tenha muito cuidado e não fique parado no tempo. O grande problema dos contadores que atuam nesse segmento de mercado é a crença de que o estudo não é necessário.

Assim, é interessante que você desenvolva o hábito de fazer leituras diárias sobre questões fiscais. Isso evita que apareçam novidades na lei sem que você conheça.


Conheça as principais tendências do setor

Outro detalhe importante é conhecer as tendências do setor. Da mesma forma que você precisa ficar atento às mudanças, é interessante ter atenção ao surgimento de novas práticas e processos relacionados ao setor fiscal.

Como o mercado contábil é muito amplo, surgem profissionais que criam sistemas ou adotam metodologias de trabalho diferentes. Assim, você deve ficar ligado nessas tendências e verificar as que podem ser implementadas em seu negócio.

Para fazer isso, a dica de ouro é fazer parte de eventos relacionados à área contábil. Você pode participar de reuniões, cursos oferecidos pelo CRC ou CFC, encontros profissionais, assembleias de associação de moradores, entre outros.


Saiba como utilizar soluções tecnológicas

Atualmente, é impensável ter um escritório de contabilidade que não utiliza soluções tecnológicas. De fato, durante décadas a profissão contábil se desenvolveu sem o uso de muitas funcionalidades. Porém, como os sistemas já atingiram em cheio as empresas, o universo contábil teve que se adequar.

Logo, para atuar na contabilidade fiscal, é preciso ter tecnologias disponíveis para facilitar o trabalho. Acredite, sem algumas ferramentas você não poderá atuar nesse setor do mercado. Além de tornar o trabalho mais lento, a falta delas o limitarão em muito quanto o assunto são relatórios e integração de dados.

Vale a pena ressaltar que o ideal não é ficar limitado ao sistema de contabilidade. Afinal, esse já é um software impossível de dispensar. Contudo, é interessante ter soluções adicionais para agregar ainda mais valor ao seu negócio. Um exemplo disso são os sistemas de gestão financeira que atuam de forma integrada com o seu sistema contábil. Mostraremos uma solução muito interessante no próximo tópico.

Como o QuickBooks pode ajudar nesse processo?

QuickBooks não é um software contábil, mas sim uma ferramenta de gestão financeira que trabalha de forma integrada com os principais sistemas de contabilidade da atualidade. Trata-se de uma solução completa para que você possa aplicar a automação contábil na prática.

Como ele é um sistema que atua de forma integrada, é possível extrair os dados fiscais e contábeis dos seus clientes de forma rápida e intuitiva . Desse modo, você dará adeus aos trabalhos manuais, que acabam atrapalhando muito o dia a dia nas empresas. Com o QuickBooks você pode integrar dados como os de notas fiscais emitidas pelos seus clientes, guias pagas por meio da integração dos extratos bancários entre outras funções. Além disso, ele pode ser um grande aliado na própria gestão financeira do seu negócio.

Por exemplo, você pode controlar o recebimento de clientes, emitir boletos de cobrança e acompanhar o seu pagamento. Além disso, também é possível emitir as suas notas fiscais de serviços diretamente do sistema. Hoje, milhares de prefeituras espalhadas pelo Brasil já têm integração com o QuickBooks.

Outra função muito interessante e que pode ser utilizada pelo seu escritório ou nas empresas de seus clientes é o relatório de fluxo de caixa. Com ela, é possível controlar todos os recursos que entram e saem do estabelecimento de forma simples e intuitiva.

O sistema também conta com uma ampla gama de relatórios. Com eles, fica mais fácil demonstrar aos seus clientes todas as movimentações ocorridas dentro de um período. Enfim, é a solução completa que você precisa para explorar essa área contábil.

Para finalizar, é importante entender que a contabilidade fiscal demandará muito estudo e investimento nas ferramentas e plataformas corretas. Contudo, ao se consolidar nessa área de atuação, você desfrutará de todos os benefícios que ela pode proporcionar. Tanto em termos de reconhecimento de mercado quanto em lucratividades.

Clique aqui  para saber mais sobre o QuickBooks para contadores!


Artigos Relacionados