2021-07-04 09:00:30 Controle seu Negócio English O PMP é o tempo médio entre o dia em que uma compra foi realizada e a data de quitação da fatura gerada por ela. Saiba mais sobre esse... https://quickbooks.intuit.com/br/blog/br_qrc/uploads/2021/07/prazo-médio-de-pagamento.jpeg https://quickbooks.intuit.com/br/blog/controle-seu-negocio/prazo-medio-de-pagamento-pmp/ O que é e como calcular o Prazo Médio de Pagamento? %%sep%% %%sitename%%

Prazo Médio de Pagamento (PMP): por que é importante e como calcular?

10 min de leitura

Em uma empresa, determinados tipos de compras não podem ser feitas com quitação à vista. Afinal, existem momentos em que é melhor adquirir quantidades maiores e aproveitar preços e condições diferenciados. Nesse sentido, surge o importante papel do Prazo Médio de Pagamento (PMP).

Basicamente, esse é o tempo que demora entre a data da compra e a quitação com o seu fornecedor. Trata-se de um indicador vital para a saúde financeira de uma empresa. Sem ele, é muito provável que o departamento financeiro fique prejudicado, trazendo dificuldades para honrar com seus compromissos.

Neste artigo, mostraremos como esse indicador funciona, além do papel da contabilidade nesse processo e a forma de calculá-lo. Olha só!

O que é Prazo Médio de Pagamento (PMP)?

O PMP é o tempo médio entre o dia em que uma compra foi realizada e a data de quitação da fatura gerada por ela. Com esse indicador é possível identificar em quantos dias a empresa paga suas contas. Conhecer esse indicador ajuda no equilibro do seu fluxo de caixa. Além disso, permite entender a necessidade de capital de giro.

O PMP tem relação direta entre o tipo de negociação feita com seus fornecedores e demonstra as condições de crédito que foi combinada entre as partes.

Quando calcular o PMP?

O PMP é um indicador calculado constantemente no negócio. Não há uma definição quanto ao período que ele de ser feito, por isso, tudo dependerá da necessidade da sua empresa. Isso em relação ao número de compras a prazo que são realizadas.

O que precisa ficar bem claro é que esse indicador tem um papel importante na mensuração de capital de giro e fluxo de caixa. Logo, ele deve ser calculado de maneira contínua. Isso garantirá uma visão mais ampla da sua gestão financeira.

A grande questão é que alguns empresários encontram dificuldades para fazer esse cálculo, especialmente aqueles que têm um volume considerável de compras a prazo. Nesse caso, é indicado o auxílio de um bom sistema de gestão financeira e a ajuda de um profissional de contabilidade: falaremos melhor sobre esses dois pontos em outro tópico deste artigo.

Qual é a importância desse cálculo?

O perfeito gerenciamento financeiro de uma empresa depende do seu conhecimento quanto ao Prazo Médio de Pagamento. Ele também está diretamente ligado a outro indicador que abordaremos com detalhes mais adiante: o PMR.

Mas, antes disso, é preciso entender que o PMP evita que a empresa fique sem recursos para honrar com seus compromissos na data prevista. Dessa forma, ele auxilia na redução de custos com juros e multas decorrentes de atrasos em pagamentos.

Um ponto que merece destaque é que esse indicador ajuda a entender a necessidade de capital de giro na empresa. Afinal, ao conhecer o Prazo Médio de Pagamento de seus fornecedores você também tem informações sobre a necessidade de recursos.

Outro benefício interessante é a projeção do fluxo de caixa: você pode prever melhor as entradas e saídas de recursos. Inclusive, é possível projetar o seu fluxo de caixa em situações futuras. Assim, terá mais informações precisas para tomar decisões sobre investimentos e outros pontos importantes na empresa.

Como funciona o cálculo do PMP?

Entendido o conceito de PMP e a sua importância na empresa, é hora de saber como funciona o cálculo desse indicador. Para tanto, você precisa de algumas informações cruciais, mas a fórmula do indicador é muito simples. Veja:

  • PMP = Fornecedores / Compras x 360

Contudo, para chegar ao resultado é necessário conhecer os valores desses dois elementos que a compõem, ou seja: a relação entre fornecedores e compras médias. No primeiro caso, é muito simples, bastando consultar o valor pago durante o período.

O que pode complicar um pouco mais é reconhecer o valor médio das compras. Nesse caso, é preciso aplicar uma segunda fórmula antes de calcular o PMP. Assim, funcionaria da seguinte forma:

  • Compras = CMV + Estoque final – Estoque inicial

Para ilustrar em forma de exemplos, vamos imaginar que uma empresa tenha o CMV (Custo da Mercadoria Vendida) de R$ 3.000,00. O estoque inicial é de R$ 1.000,00 e o final de 1.500,00. Aplicando esses valores na fórmula teremos:

  • Compras = 3.000,00 + 1.500,00 – 1.000,00

Então, chegamos ao valor médio de suas compras: R$ 3.500,00. Além disso, imaginemos que a empresa tenha pago no mesmo período um montante de R$ 500,00 aos fornecedores. Logo, o cálculo do PMP seria:

  • PMP = 500,00 / 3.500,00 x 360;
  • PMP = 51,42

Isso significa que a sua empresa demora, em média, 51 dias para pagar os fornecedores. Vale a pena ressaltar que esse é o prazo total de pagamentos, portanto, uma compra a prazo é totalmente quitada nesse período.

Como esse processo influencia a contabilidade?

Afinal, de que forma a contabilidade interfere nesse processo de cálculo? Como você pôde perceber, todos os elementos que compõem a fórmula do PMP dependem de informações desse setor. O CMV, por exemplo, é um valor complexo de ser obtido pelo empresário: ele é extraído das demonstrações contábeis e utiliza uma série de critérios para o seu cálculo.

Além disso, as informações sobre o saldo de fornecedores e compras é obtido por meio da sua contabilidade. Logo, esse profissional tem um papel fundamental na mensuração do seu Prazo Médio de Pagamento.

Contudo, suas atribuições nesse processo não param por aí. O contador também auxiliará na interpretação dos dados obtidos, portanto, ele ajudará na hora de mensurar a sua necessidade de capital e o fluxo de caixa.

Quais são os prazos médios fundamentais?

Agora você já sabe calcular o PMP e reconhece a importância desse indicador para a sua empresa. Entretanto, existem outros tipos de prazo médio que o empresário precisa entender. Neste tópico, mostraremos o conceito de cada um deles. Acompanhe!

Prazo Médio de Recebimento (PMR)

O PMR tem como objetivo principal medir o tempo que a sua empresa demora para receber por um serviço a prazo. Em outras palavras, ele demonstra quantos dias deve esperar para compensar a receita de uma venda com recebimento futuro.

No cenário atual, alguns empresários evitam prestar serviços com pagamento a prazo. Afinal, o Brasil vem enfrentando um grande problema com a inadimplência, segundo a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC): 66,5% dos brasileiros começaram 2021 endividados. Logo, quem trabalha dessa forma precisa assumir certos riscos de ter dificuldades para receber.

Por outro lado, caso decida não vender a prazo, a sua abrangência no mercado fica pequena. Ainda mais se os serviços realizados por sua empresa tiveram ticket médio ou um preço elevado. Assim, o que você pode fazer é adotar medidas que evitam a radiofrequência e, principalmente, utilizar indicadores e mecanismos de planejamento e controle financeiro.

Nesse sentido, o prazo médio de recebimento surge como uma importante ferramenta. Ele ajudará a entender o tempo necessário que a sua empresa precisa na efetivação de uma receita, ou seja, quando ela vai ter dinheiro em caixa ou banco para operacionalizar um negócio.

Nesse sentido, o PMR pode ser calculado utilizando a seguinte fórmula:

  • PMR = Total a receber / (Total de vendas / Dias do período)

Para calcular esse indicador, vamos imaginar que a empresa tenha um total de prestação de serviços no montante de R$ 300.000,00. Nesse valor, R$ 50.000,00 estão pendentes de recebimento. Dessa forma, o cálculo ficaria assim:

  • PMR = R$ 50.000,00 / (R$ 300.000,00 / 360);
  • PMR = 60.

O resultado obtido demonstra que a empresa demora cerca de 60 dias para receber pelos serviços vendidos a prazo. Portanto, o alongamento do PMR com o PMP é crucial na gestão financeira de uma empresa.

A importância do PMR para a empresa

Se o prazo médio de recebimento estiver muito distante do de pagamentos pode ser um problema. Ele demonstra que a sua empresa precisa começar a pagar seus compromissos financeiros antes de receber pelos serviços prestados.

É justamente o que observamos no exemplo que estamos trabalhando neste artigo. Imagine a seguinte situação: você adquire material a prazo para prestar um serviço específico. Com base nos dados que foram extraídos, o pagamento do fornecedor ocorreria em 51 dias. Por outro lado, o recebimento se daria em 60 dias.

Nesse caso, a empresa precisa ter capital suficiente para lidar com o compromisso financeiro assumido. Afinal, o recebimento correrá apenas nove dias depois. Esse é apenas um exemplo para você entender a importância da relação entre os dois prazos médios.

No dia a dia, esse processo pode fluir naturalmente com entradas e saídas de recursos, porém, esses indicadores precisam estar mais próximos. O objetivo é evitar um problema financeiro durante algum momento da sua jornada.

Muitos empresários não se preocupam com esses números, outros conseguem perceber a sua importância na hora de fazer a conciliação bancária. Afinal, eles enxergam a dificuldade de pagar fornecedores e manter dinheiro em caixa. Entretanto, quando esse momento chega já é tarde demais para fazer os ajustes.

Prazo Médio de Estocagem (PME)

Outro prazo médio que você deve conhecer é o de estocagem: ele indica a quantidade média de dias que os produtos ficam armazenados na empresa. Esse indicador é muito bom para evitar que algum item ultrapasse a data de vencimento. Isso porque ele demonstra os dias de armazenagem no seu estoque. O cálculo dele também é muito simples e pode ser feito utilizando a seguinte fórmula:

  • PME = (Estoque final – Estoque inicial) x Dias / CMV.

Utilizando os dados que já foram mencionados chegamos ao resultado de 60 dias. Isso significa que você demora esse tempo para renovar seus estoques ao longo do ano.

Como a tecnologia facilita esse processo?

Como você pôde perceber, os cálculos que descrevemos ocorrem de forma manual. Além disso, você precisa monitorar os dados mencionados: controle de fornecedores, vendas, CMV, entre outros.

A dúvida que fica no ar é como a empresa consegue levantar todos esses dados e fazer os cálculos rapidamente. Afinal, o empresário tem outras questões para resolver em seu negócio. Para isso, ele pode contar com a ajuda da tecnologia.

Existem sistemas avançados que geram esses dados de forma rápida, inclusive muito são capazes de fazer o cálculo em alguns segundos. Nesses casos, você nem sequer precisa aplicar a fórmula para saber o seu PMP, PMR ou PME.

Contudo, para ter esse tipo de funcionalidade é preciso contar com um sistema ideal. Vamos conversar com mais detalhes sobre isso no próximo tópico. Continue lendo!

Como o Quickbooks pode ajudar sua empresa?

O Quickbooks é um sistema de gestão financeira que abrange centenas de funções. Ele auxiliará em diversos pontos do gerenciamento de um negócio, como:

É possível saber onde o seu dinheiro está e consolidar todas as transações em um mesmo lugar, reunindo os valores em caixa, as contas bancárias e outras demandas. Assim, é mais fácil controlar os recursos que entram e saem da empresa. Outro ponto importante é a possibilidade de executar cobranças aos seus clientes devedores.

Além disso, é uma solução que consegue se integrar perfeitamente aos principais sistemas contábeis do Brasil. Dessa forma, o seu contador fornecerá informações mais rápidas e precisas sobre o seu negócio, em especial aquelas que você necessita para fazer o cálculo do PMP e outros prazos médios que mencionamos.

Por exemplo, o seu contador fornecerá o valor do CMV e, para calcular, ele vai necessitar de uma série de dados fornecidos pelo seu sistema. O melhor é que tudo será apurado de forma integrada ao enviar um arquivo contendo os dados para o profissional contábil. Por outro lado, ele retornará com informações precisas. Então, você aplicará os valores diretamente na fórmula, facilitando o processo.

Por fim, concluímos que o Prazo Médio de Pagamento é um indicador que precisa ser muito bem avaliado. Sua metodologia de cálculo e aplicação favorecem o setor financeiro da empresa. Sem ele, o negócio corre sérios riscos de sofrer para pagar suas contas. Portanto, é imprescindível ficar atento a esse elemento.

Se você quer implementar esse processo na sua empresa, entre em contato conosco. Assim, mostraremos como nosso sistema pode ser útil nessa mensuração!

 

As informações podem estar resumidas e, portanto, incompletas. Este documento / informação não constitui, e não deve ser considerado um substituto para aconselhamento jurídico ou financeiro. Cada situação financeira é diferente e as informações oferecidas são gerais. Entre em contato com seus consultores financeiros ou legais para obter informações específicas sobre sua situação.

Frase dinâmica vendedora de acordo com a caregoria para ter um melhor efeito!

Oferta especial

Até
70
%
off
Teste agora


Sistema de Controle Financeiro para seu Negócio

Veja também

O que é ticket médio e quais estratégias usar para aumentá-lo?

A primeira coisa que você precisa saber é que existem alguns indicadores…

Leia Mais

Saiba como emitir boleto grátis e aumente o lucro da sua empresa

Cartões de crédito e débito, PIX, dinheiro: existem muitas formas de pagamento…

Leia Mais

Fluxo de caixa direto ou indireto? Entenda as diferenças entre cada um

Fluxo de caixa direto e indireto são dois métodos de elaboração desse…

Leia Mais