2017-04-10 00:00:00 Documentação English Com o avanço da tecnologia, fazer a gestão financeira dos negócios nunca foi tão fácil. Conheça as principais novidades e exigências... https://quickbooks.intuit.com/br/blog/br_qrc/uploads/2017/05/600X350_Fotolia_141844041_Subscription_Monthly_M.jpg https://quickbooks.intuit.com/br/blog/documentacao/6-tendencias-do-sped-para-2017/ Veja 6 tendências do SPED para 2017

6 tendências do SPED para 2017

3 min de leitura

Com o avanço da tecnologia, fazer a gestão financeira dos negócios nunca foi tão fácil. Um bom exemplo disso é o Sistema Público de Escrituração Digital (SPED), que transforma os documentos contábeis em documentos digitais, facilitando o controle e o relacionamento entre os contribuintes e a Receita Federal. Conheça as principais novidades e exigências do SPED para 2017.

  1. Novidades para a emissão gratuita da Nota Fiscal Eletrônica (NF-e)

Sabia que, a partir de julho deste ano, a Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo (Sefaz-SP) vai passar o aplicativo que emite de forma gratuita a Nota Fiscal Eletrônica para o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae)? Além do Sebrae, a Sefaz do Maranhão também vai oferecer a emissão gratuita das notas fiscais eletrônicas.

  1. Certificado digital passa a ser obrigatório para garantir o envio da Guia de Recolhimento do FGTS e de Informações à Previdência Social ou eSocial

Agora é a vez das pequenas empresas, tributadas pelo Simples Nacional e com três a cinco empregados, contarem obrigatoriamente com o certificado digital. Caso contrário, elas não poderão mais enviar informações trabalhistas, previdenciárias e fiscais para a Receita Federal. Essa novidade aparece na Resolução do Comitê-Gestor do Simples Nacional nº 122. É bom saber: se a empresa não correr atrás dessa certificação as multas vão corresponder aos meses sem o envio dos documentos.

  1. O que muda com o novo Simples Nacional

Empresas que têm débito com o Fisco podem negociar dívidas com as regras do novo Simples Nacional, que foi proposto na Lei Complementar nº 155. Outras regras como novas faixas de faturamento e limites de receita bruta só começarão a valer em 2018. Continue acompanhando o blog para saber das próximas novidades do Simples Nacional.

  1. Vendas interestaduais para empresas que não participam do plano Simples Nacional

Agora, nas vendas interestaduais desse tipo, 60% do tributo será voltado ao estado de destino e 40% ao estado de origem. É importante lembrar: quem deve recolher os impostos das mercadorias enviadas para pessoas jurídicas é o destinatário. Já no inverso (venda para as pessoas físicas), o remetente.

  1. Atenção para a identificação de mercadorias com Código Especificador da Substituição Tributária (CEST)

A partir do dia 1º de julho de 2017, cada produto a ser vendido deve conter o número do Código Especificador da Substituição Tributária (CEST) na Nota Fiscal Eletrônica. Para saber quais são esses códigos consulte a Tabela CEST, do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz). Por que fazer isso? Para ajudar a Receita Federal a identificar quais produtos precisam passar pela substituição tributária e quais podem antecipar o recolhimento do ICMS.

  1. Bloco K do SPED Fiscal e sua importância no controle da produção e do estoque

Desde o início do ano entrou em cena a obrigatoriedade do Bloco K do SPED Fiscal para empresas com faturamento anual maior que R$ 300 milhões, em 2015. Instituído pelo governo federal, o Bloco K do SPED fiscal é o livro eletrônico de registro de controle da produção e do estoque, com informações sobre matérias-primas em estoque, produtos produzidos, consumidos e estoque final. Isso ajuda o governo a fiscalizar e a controlar o processo de produção das empresas, evitando adulterações.

#DicaQuickBooks: aproveite para rever a importância do SPED para a sua empresa.

Quer descomplicar o seu negócio, inovar e controlar também de forma digital suas finanças? Conheça o Quickbooks Zero Paper, um sistema de controle financeiro simples e fácil de usar que ajuda a otimizar tempo e a aumentar a produtividade da sua empreitada. Disponível em versão aplicativo e em versão desktop, ele facilita o fluxo de caixa, relatórios financeiros, controle de estoque, emissão de faturas e muito mais.

As informações podem estar resumidas e, portanto, incompletas. Este documento / informação não constitui, e não deve ser considerado um substituto para aconselhamento jurídico ou financeiro. Cada situação financeira é diferente e as informações oferecidas são gerais. Entre em contato com seus consultores financeiros ou legais para obter informações específicas sobre sua situação.

Frase dinâmica vendedora de acordo com a caregoria para ter um melhor efeito!

Oferta especial

Até
70
%
off
Teste agora


Sistema de Controle Financeiro para seu Negócio

 

Veja também

Guia de estratégias para manutenção do fluxo de caixa

Os contadores são os principais responsáveis por ajudar pequenas empresas a lidarem…

Leia Mais

Como proteger sua empresa e seus funcionários durante a pandemia do coronavírus

No caso de uma pandemia como o coronavírus, sempre há muita incerteza…

Leia Mais

Guia de estratégias de fluxo de caixa para pequenas empresas

Elaborando uma previsão de fluxo de caixa  Maximizando o fluxo de caixa…

Leia Mais