2014-02-19 00:00:00 Pequenas empresas English Veja a reportagem do programa Pequenas Empresas & Grandes Negócios sobre o crescimento do mercado infantil no Brasil e como as empresas... https://quickbooks.intuit.com/br/blog/br_qrc/uploads/2017/05/t33.jpg https://quickbooks.intuit.com/br/blog/pequenas-empresas/pegn-destaca-o-crescimento-do-mercado-infantil-no/ PEGN destaca o crescimento do mercado infantil no país

PEGN destaca o crescimento do mercado infantil no país

1 min de leitura

O programa Pequenas Empresas & Grandes Negócios (PEGN) deste domingo (16/2/14) traz uma reportagem sobre o crescimento do mercado infantil no país. A empresária Denise Rinaldi, dona de uma empresa de móveis infantis, é um exemplo de quem investiu no setor e se deu bem.

Denise montou o negócio em 2007, com investimento de R$ 10 mil. A empresária terceiriza a produção dos móveis em MDF de uma fábrica no interior de São Paulo e tem quase 70% dos clientes na internet. O site tem dezenas de produtos com opções de tamanhos, cores e desenhos de todos os tipos. O faturamento do negócio é de R$ 80 mil por mês.

O PEGN também conta a história da empresária Sônia Assad, que investe no setor de confecções desde 2013. Ela investiu em capacitações do Sebrae para profissionalizar o negócio e participa do projeto Indústrias de Pequeno Porte da Região de São Luís, no Maranhão. O produto mais fabricado pela loja é o uniforme escolar, vendido para oito escolas da região. Na época de volta às aulas, Sônia comercializa uniformes para aproximadamente 12 mil alunos, e o faturamento chega a R$ 50 mil por mês.

O programa ainda fala sobre uma fábrica de comidas liofilizadas (alimentos naturais, desidratados, sem conservantes e sem produtos químicos) e mostra como o mercado sustentável vem crescendo no país.

O Pequenas Empresas & Grandes Negócios vai ao ar todos os domingos, logo após Antena Paulista, em São Paulo, e após o Globo Comunidade, no restante do Brasil.

Fonte: G1, São Paulo

As informações podem estar resumidas e, portanto, incompletas. Este documento / informação não constitui, e não deve ser considerado um substituto para aconselhamento jurídico ou financeiro. Cada situação financeira é diferente e as informações oferecidas são gerais. Entre em contato com seus consultores financeiros ou legais para obter informações específicas sobre sua situação.

Artigos Relacionados

Mulheres ganham espaço em startups

Diversos estudos comprovam que ainda há diferença salarial entre homens e mulheres.…

Leia Mais

ICMS: nova regra causa polêmica e dúvidas entre empresários

Desde o início deste ano, pequenos empresários que vendem pela internet têm…

Leia Mais

Quer investir no mercado de chocolates? Inspire-se nesses exemplos

Mesmo com o cenário econômico negativo, o mercado de chocolates tem algumas…

Leia Mais