2017-04-11 00:00:00 Pequenas empresas English Conheça os principais mitos e verdades sobre o inovador mundo das startups. https://d2bnb9dvbpjkfy.cloudfront.net/wp-content/uploads/2017/05/09021035/600X350_Fotolia_141427699_Subscription_Monthly_M.jpg Seu negócio pode ser chamado de startup?

Seu negócio pode ser chamado de startup?

2 min de leitura

Embora muitos empreendedores acreditem que as startups são aquelas pequenas empresas que acabaram de iniciar atividades, o guru do empreendedorismo Steve Blank classifica como startup a organização que busca um modelo de negócio repetível e escalável. Para ajudar a definir esse tipo de empresa, na prática, confira abaixo alguns dos mitos e verdades sobre startups!

“Toda pequena empresa em seu período inicial pode ser chamada de startup”.

Mito: as startups podem ser empresas reais ou apenas aquele projeto de empresa em fase inicial. Independente disso, sempre carregam a inovação em seu DNA, seja oferecendo novos produtos e serviços, ou agregando funcionalidades para aqueles que já estão no mercado.

“Startups carregam inovação em seu DNA”.

Verdade: são elas que revolucionam mercados, buscam novos modelos de negócio e marcam as experiências dos clientes. Para empreender nesse tipo de iniciativa é preciso arriscar, errar e aprender, para, assim, vender inovação.

“Toda startup oferece produtos e serviços em situações de incerteza”.

Verdade: pois como apostam em inovação, trabalham com produtos e serviços que não contam com a garantia de que darão certo efetivamente. Ou seja, não são sustentáveis em um primeiro momento.

“Toda startup precisa ser uma empresa de internet”.

Mito: elas são encontradas com mais facilidades na internet, como em aplicativos, porque na rede os custos tendem a ser menores e a facilidade para divulgar e expandir os negócios bem mais barata e rápida.

“Startup vende a solução para um problema”.

Verdade: geralmente, as startups de maior sucesso são aquelas que resolvem um problema comum a um grande número de pessoas. Um bom exemplo são os inovadores aplicativos de economia compartilhada, que começaram a bombar nos últimos dois anos, vendendo o consumo colaborativo.

“Toda startup precisa buscar um modelo de negócio repetível e escalável”.

Verdade: os produtos e serviços oferecidos por uma startup devem ser capazes de atender a uma escala ilimitada de clientes, com crescimento contínuo e custos cada vez mais reduzidos. Por outro lado, o desafio, então, é pensar em como oferecer experiências personalizadas para esses clientes.

Ficou inspirado com o ritmo inovador das startups e quer gerenciar os seus negócios pela internet? Os Quickbooks Zero Paper podem facilitar ainda mais esse processo. Em versão aplicativo ou desktop, essa é uma plataforma supersimples, prática e dinâmica para a gestão financeira do seu negócio. Para conhecer mais detalhes sobre o produto, clique aqui.

As informações podem estar resumidas e, portanto, incompletas. Este documento / informação não constitui, e não deve ser considerado um substituto para aconselhamento jurídico ou financeiro. Cada situação financeira é diferente e as informações oferecidas são gerais. Entre em contato com seus consultores financeiros ou legais para obter informações específicas sobre sua situação.

Artigos Relacionados

Guia de Fluxo de Caixa

O fluxo de caixa é uma ferramenta simples, mas poderosa para qualquer…

Leia Mais

Você sabe o que é balanço patrimonial?

Ter o negócio próprio é o sonho de muitos brasileiros, mas também…

Leia Mais

MEI: o que é, quem pode abrir e como funciona

Você já deve ter ouvido falar em MEI, não é? Mas você…

Leia Mais