2015-01-14 00:00:00 Planejamento financeiro English Administrar um negócio não é tarefa fácil, por isso listamos os principais desafios das pequenas empresas para você se planejar. https://d2bnb9dvbpjkfy.cloudfront.net/wp-content/uploads/2017/05/09021320/t10.png pequenas empresas Saiba quais são os principiais desafios das pequenas empresas

Os principiais desafios das pequenas empresas

3 min de leitura

O início do ano é o momento ideal para as empresas avaliarem o que foi realizado ao longo do exercício anterior e se preparar para as perspectivas do ano que chega. O contexto de 2015 possui alguns indicadores específicos que devem ser observados pelos empreendedores para manter o crescimento e criar estratégias para aumentar o desenvolvimento até dezembro.

Os principais economistas apontam para um cenário de desaceleração, inclusive com possibilidades de estagnação do crescimento para 2015. Além disso, a pressão inflacionária e consequente aumento dos juros pode impactar no consumo e endividamento das famílias. Diante disso, empresas já consolidadas devem aproveitar os indicadores para apostar no crescimento sustentável e planejado, revendo modelos de negócios e investindo em aspectos que podem alavancar o desenvolvimento do empreendimento.

Especialistas apontam para um cenário desafiador para empresas em 2015
A projeção dos indicadores para 2015 apontam para uma significativa retração do PIB, de modo que as taxas inflacionárias tendem a ficar próximas ou acima das metas estabelecidas com aumento dos juros. Assim, grande parte das famílias brasileiras são atingidas em sua capacidade de consumo com a elevação da taxa de endividamento.

Dados do Banco Central do Brasil e do IBGE projetam que o nível de endividamento das famílias deve aumentar de 40,9% em 2011 para 52,4% em 2015. Incapazes da quitar a dívidas, a principal atitude do consumidor é cortar os gastos com aquisição de bens ou substituir itens e marcas de maior valor agregado por itens mais acessíveis. A diminuição do consumo impacta diretamente no faturamento das empresas, que devem se preparar para o ano de desafios significativos.

Embora as perspectivas sejam preocupantes, especialistas apontam para algumas vantagens que ainda permanecem no contexto nacional. Por ter uma economia diversificada, o Brasil oferece um amplo contingente consumidor ainda insatisfeito, abundância de recursos disponíveis e capacidade para produzir internamente itens que atualmente têm sido importados.

Pequenas empresas devem reavaliar processos e apostar no diferencial competitivo
Para superar os desafios econômicos de 2015, é essencial que as companhias estejam prontas para valorizar seus aspectos mais eficientes. O cenário não é o ideal para experimentar novas abordagens mais arriscadas. O empreendedor deve buscar manter a excelência nas áreas mais rentáveis do negócio e promover ajustes nos setores que precisam se adaptar ao novo cenário. Com a diminuição do acesso aos recursos, uma boa estratégia é utilizar os ganhos obtidos no curto prazo para realizar investimentos na eficiência de seu diferencial mais competitivo.

Também é fundamental estabelecer de forma clara o que é essencial para a empresa. Para o negócio manter-se economicamente sustentável em 2015 é importante manter os gastos com as prioridades e estar preparado para abrir mão de investir em áreas com menor valor agregado e cujo retorno não será tão vantajoso. Em alguns casos, cortar o quadro de funcionários e terceirizar alguns serviços pode ser a tábua de salvação para pequenas empresas.

Aproveite o início do ano para simplificar processos, eliminar a capacidade ociosa e enxugar a burocracia interna. Processos mais objetivos e automatizados ajudam a manter o foco no que seu negócio faz de melhor. Concentre esforços no seu nicho e atuação e não gaste tempo e recursos com atividades que não contribuem para seu desenvolvimento. É fundamental que as pequenas empresas apostem na segmentação dos serviços e produtos, eliminando aquisição de insumos desnecessários e diminuindo o mix para oferecer apenas os itens com maior rentabilidade.

Para driblar os impactos macroeconômicos em 2015 em sua pequena ou média empresa, mantenha seu fluxo de caixa sob controle e elimine gastos desnecessários. Um bom planejamento gerencial e foco nos pontos mais rentáveis do seu negócio são os principais aliados para que sua empresa possa enfrentar os desafios de 2015 sem comprometer o crescimento. A forma mais simples de fazer esse controle é utilizando o ZeroPaper, um software gratuito que vai te ajudar a organizar as finanças da sua empresa.

Você tem mais algumas dicas para manter o crescimento das pequenas empresas em 2015? Mande para a gente nos comentários!

As informações podem estar resumidas e, portanto, incompletas. Este documento / informação não constitui, e não deve ser considerado um substituto para aconselhamento jurídico ou financeiro. Cada situação financeira é diferente e as informações oferecidas são gerais. Entre em contato com seus consultores financeiros ou legais para obter informações específicas sobre sua situação.

Artigos Relacionados

4 dicas de gestão fiscal para pequenas empresas

Existe um ditado que pode ser usado para diversas situações na vida,…

Leia Mais

3 mitos e verdades sobre fluxo de caixa para pequenas empresas

É bem comum que o pequeno empreendedor tenha dúvidas sobre como fazer…

Leia Mais

4 razões para sua pequena empresa ter um acordo de sócios

Artigo escrito por Derek Hopfner* Sua empresa finalmente engrenou. Você e seus…

Leia Mais