ativo imobilizado
contabilidade

O que é ativo imobilizado e custo contábil?

Os ativos imobilizados reúnem propriedades e equipamentos usados para a manutenção das atividades de uma empresa. Esses bens tangíveis podem ser estudados dentro do seu escritório contábil para potencializar a gestão, tornando a empresa do cliente mais competitiva, além do cumprimento da obrigação fiscal. 

De modo geral, um ativo imobilizado é utilizado para a produção de bens ou serviços, para fins administrativos da própria empresa ou para aluguel de terceiros, mas o propósito maior não é transformar os ativos imobilizados em dinheiro. Podemos dar um exemplo: a máquina de costura utilizada por um colaborador de uma empresa de confecção é usada para a execução de trabalho essencial na empresa.

Quer saber mais sobre esse tema? Continue a leitura deste artigo que preparamos para entender o que é ativo imobilizado, exemplos e seu custo contábil. 

LEIA TAMBÉM: Quais serviços oferecer aos clientes do seu escritório contábil?

O que é ativo imobilizado?

O ativo imobilizado, ou ativo fixo, é um conjunto de bens físicos relacionados diretamente ao funcionamento de uma organização.


Ele engloba os custos de benfeitorias com regras previstas no Comitê de Pronunciamentos Contábeis, o CPC 27. Existem ainda duas características do ativo imobilizado que podem ajudar na sua identificação com facilidade. Segundo o artigo 313 do Regulamento do Imposto de Renda:



  • O bem adquirido deve ter um valor unitário superior à R$ 1.200,00
  • O prazo de vida útil deve ser acima de doze meses

Os recursos já destinados para a compra de algum bem tangível ou mesmo aplicado devem ser classificados no imobilizado. Isso serve para construções e importações em andamento, além de adiamentos para aquisição de bens em consórcios. Ou seja, a regra vale ainda que esses bens não estejam em operação.

Exemplos de ativos imobilizados

Imóveis

São considerados os imóveis usados para desenvolver as atividades necessárias:

  • Prédios, indústrias e outras edificações construídas
  • Terrenos utilizados pela empresa


Máquinas e equipamentos

Aparelhos usados por um colaborador ou toda equipe para executar o trabalho:

  • Impressoras profissionais em uma gráfica
  • Máquina de costura em uma indústria de confecção


Ferramentas

Consideram-se ferramentas usadas para o expediente:

  • Chave de fendas, furadeiras, martelo


Móveis e utensílios

Objetos presentes na empresa de móveis e utensílios são reunidos neste item:

  • Cadeiras, mesas, armários
  • Utensílios: ventiladores, aparelhagem de cozinha


Equipamentos de informática

Bens que dão acesso ao meio digital no ambiente de trabalho devem ser registrados:

  • Roteadores, servidores, notebooks, impressoras


Veículos

Os automóveis têm de ter relação com o deslocamento para trabalho:

  • Carros, motos, caminhões, carretas e ônibus


O que é custo contábil?

O custo contábil, ou custo imobilizado, é o valor de aquisição ou construção do ativo imobilizado. Esse custo considera o preço pago ou o equivalente na data da compra.


Saber fazer o cálculo do custo contábil é o caminho para que seu escritório contábil seja capaz de auxiliar na gestão empresarial do cliente. O custo de um bem imobilizado compreende:



  • Preço de compra considerando impostos de importação e impostos não-recuperáveis sobre a compra, deduzidos de descontos comerciais e abatimentos;
  • Custos diretamente atribuíveis para instalar e colocar o ativo em condições operacionais para o uso pretendido;
  • Estimativa de custo para desmontar e remover o ativo e restaurar o local no qual está localizado, quando existir a obrigação futura para a organização.

Os imóveis são classificados como bens de uso permanente, pois servem para a estrutura da empresa. Também é preciso considerar o valor que bens como as máquinas perdem pelo desgaste do uso ao longo do tempo, chamado de depreciação. Há uma tabela com taxas anuais classificadas por tipo de bens imobilizados na Instrução Normativa SRF 162/1998 e IN SRF 130/1999. 

Quanto mais a empresa tiver conhecimento sobre seu patrimônio, seus bens físicos, mais autonomia os profissionais contábeis vão ter para direcionar decisões estratégicas. Logo, saber sobre os bens de ativo imobilizado contribui para a redução de custos internos e a boa gestão empresarial.

Bens físicos e a gestão empresarial

A quantidade de ativos imobilizados é um termômetro de como anda a gestão empresarial. O acúmulo de bens físicos pode indicar que a saúde financeira da organização está comprometida. Por isso é essencial avaliar e fazer projeções no balanço patrimonial. A plataforma QuickBooks dá suporte nessa atividade e em muitas outras. Ela foi desenhada para acompanhar contadores que atuam lado a lado de donos de negócios para terem progressos empresariais.

No QuickBooks, contadores conseguem realizar os cálculos do custo contábil dos ativos imobilizados e registrar as depreciações de cada item. O lançamento correto de data, histórico e valor do ativo imobilizado colabora para realizar a parametrização dos registros contábeis. E a tecnologia da plataforma permite ter tais informações de modo seguro e prático.

O sistema permite monitorar ganhos e perdas desses ativos fixos com a Demonstração de Resultado do Exercício (DRE). Logo, otimiza o tempo dos profissionais contábeis para analisar se a quantia de ativos imobilizados está desfalcando o caixa da empresa. Outra questão a avaliar é se esse dinheiro poderia ser usado para quitar dívidas de curto prazo. 

Agora que já conhece mais sobre ativos imobilizados e exemplos de cada tipo, entregue praticidade ao seu cliente nessa análise de dados com o QuickBooks. A análise de bens tangíveis comunica sobre a saúde financeira do negócio para o empreendedor de modo prático e em tempo real. Além disso, atualiza os investidores e futuros investidores com um panorama da empresa.

Que tal nos mantermos conectados no LinkedIn? Temos uma página especial do QuickBooks para contadores. Te esperamos lá!


Artigos Relacionados