lucro reduzido
planejamento financeiro

Lucro reduzido: como ele impacta os resultados das empresas?

margem de lucro é um dos grandes termômetros da saúde de uma empresa. Ela determina não só o sucesso atual do negócio como a capacidade de crescimento no futuro. Mas, o que fazer quando se vive uma situação de lucro reduzido em relação aos resultados anteriores e projeções de ganhos?

Neste artigo, vamos conversar sobre as causas possíveis desse desafio, seu impacto na marca e o que fazer para reverter esse cenário. Acompanhe!

O que é lucro reduzido?

Existe uma faixa delicada de resultados financeiros em que se ganha mais do que gasta. Porém, se esse valor é menor do que se esperava ou está no limite de começar a apresentar dificuldades para a operação, a empresa está lidando com o lucro reduzido.

Os riscos podem impactar tanto o curto prazo do funcionamento da empresa quanto o longo prazo do plano de negócios. Apesar de não ser um problema em si, pode significar que há uma tendência de baixa no faturamento.

Portanto, em breve, novos investimentos em expansão e inovação podem ficar comprometidos. Assim, o lucro reduzido é um alerta para que empreendedores parem um pouco para reavaliar seus desafios atuais e suas oportunidades futuras.

Quais são as causas do lucro reduzido?

A primeira coisa a se fazer para aumentar o lucro é entender por que ele foi reduzido nos últimos relatórios financeiros. Existem diversas causas circunstanciais e administrativas que podem levar a essa situação. Veja as principais delas!

Baixo volume de vendas

Se a empresa vende menos do que em meses anteriores, vê seu lucro reduzir de forma significativa. Embora seja uma questão simples de identificar — basta acompanhar números brutos de venda ao longo do tempo —, encontrar a origem dessa baixa depende de muita visão e integração de dados mais ricos.

A demanda pelos produtos ou serviços diminuiu? Surgiu um novo player no mercado? Há uma mudança de expectativas no segmento? Os preços estão incompatíveis com a concorrência? São perguntas como essas que ajudam a identificar a razão do seu baixo volume de vendas.


Aumento de custos operacionais e administrativos

O problema pode estar na margem de lucro das vendas, e não em seu baixo volume. Quando isso acontece, mesmo com um esforço para subir a taxa de conversão, seus resultados podem ser influenciados.

O aumento de custos pode vir de diversas fontes: reajustes de contratos com fornecedores, custos de funcionários novos, uso maior de recursos, desperdícios etc. Identificar o que está minando seu lucro é um grande passo para criar uma estratégia que corrija o rumo da empresa.

Má gestão de estoque

Em empresas como varejo, clubes de assinatura e revendedores, a gestão de estoque impacta diretamente a margem de lucro. Um problema comum em e-commerce, por exemplo, é montar um estoque sem projeção de mercado e controle adequados, levando a itens encalhados que vão necessitar de uma redução de preço e, consequentemente, levar ao lucro reduzido.


Pouca visibilidade no controle financeiro

Até o momento, falamos bastante sobre analisar, identificar e corrigir causas. Mas, como chegar até elas se você não tem uma boa visão contábil do seu negócio? Esse controle exige uma visão integrada e confiável de dados de:

  • Custos operacionais e administrativos;
  • Encargos fiscais;
  • Fluxo de caixa;
  • Indicadores de performance;
  • Projeções que sejam comparáveis aos seus resultados atuais e confirmem uma situação que precise ser reparada.

Dissonância entre estratégias de negócio e mercado

Algumas vezes, empresas que estão fazendo sucesso demoram a perceber mudanças no mercado. Elas não se adaptam rápido o suficiente para acompanhar essas novas demandas. E o resultado é uma redução relativamente rápida no lucro.

Por isso, empreendedores precisam ser pessoas inovadoras, que não só busquem tendências promissoras, mas que transmitam essa cultura para todos os seus colaboradores.

Como o lucro reduzido impacta os resultados?

Com visão e controle financeiro, você não terá dificuldades de encontrar e corrigir as causas do lucro reduzido. Mas, antes de resolver o desafio, precisamos reforçar a influência negativa que esse tipo de descuido pode causar no negócio quando não abordado.

Necessidade de cortar gastos

Uma das saídas de curto prazo para lidar com o lucro reduzido pode ser o corte de gastos, desde supérfluos até recursos de operação. Contudo, produtos de qualidade inferior podem piorar a imagem da empresa no mercado. Portanto, é crucial que você introduza ações de recuperação antes que seja preciso chegar a esse ponto.

Diminuição da capacidade de investimento

Ainda que você consiga manter a operação intacta, o lucro reduzido pode significar um “aperto dos cintos” até que sua causa seja encontrada. Isso impacta seus planos traçados para o futuro, atrasando ou até diminuindo possíveis investimentos em expansão.

Diminuição de previsibilidade

Quando analisamos as causas que levam à redução de lucros, vemos que muitas delas têm a ver com deficiências de controle contábil e operacional. Naturalmente, quando a empresa se vê nessa situação, tem mais dificuldade de projetar resultados futuros e de se planejar de acordo. Por isso, é ideal que a empresa solucione a questão e recupere sua estabilidade antes de renovar suas metas.

Dificuldade de acompanhar demandas de mercado

Quando o lucro está reduzido, qualquer investimento mais imediato fica comprometido. Afinal, é difícil direcionar seu faturamento hoje sem ter certeza de como e quando a tendência de baixa será revertida.


Como resolver o problema?

Ao reconhecer todos esses impactos, fica claro que o lucro reduzido ainda significa que a empresa está saudável. Por outro lado, algumas ações precisam ser imediatas para que isso não se torne um verdadeiro problema no futuro.

Com atenção, planejamento e inovação, a situação de lucro reduzido se torna um momento favorável para reavaliações e decisões importantes que mudem o rumo da empresa para caminhos mais lucrativos. Veja o que você pode fazer assim que notar uma redução nos ganhos!

Identifique os fatores de redução do lucro

Tudo o que discutimos até aqui é, na verdade, o primeiro passo para transformar um desafio em oportunidade. Entender a importância de encontrar as causas dessa redução é parte do seu ponto de partida para traçar uma nova estratégia. Daqui em diante, as ações precisam ser incluídas no seu levantamento atual e trabalhadas dentro do contexto específico da sua empresa.


Planeje promoções no curto prazo

Quando a redução vem de uma margem de lucro menor ou da diminuição das vendas, a melhor forma de conseguir um ganho imediato e usar esse fluxo extra para consolidar mudanças é apostando no volume.

Mapeie momentos favoráveis próximos, como datas comemorativas, ou crie seu próprio dia de preços especiais para chamar a atenção do público. Foque principalmente em produtos e serviços que estão com menor giro de estoque e aproveite para otimizar seu inventário e planejar uma reposição mais adequada no futuro.

Incentive a fidelização no longo prazo

Por mais que as promoções pontuais melhorem seus resultados naquele mês, não são ações sustentáveis no longo prazo. Para consolidar a lucratividade, você precisa investir na sua base de clientes.

Programas de vantagens, clubes de assinaturas e cupons de desconto são exemplos de medidas que empreendedores podem tomar para garantir o faturamento ao longo dos meses. Assim, mesmo que haja uma redução no lucro, você tem a tranquilidade de que esses valores não vão cair a números alarmantes.

Com isso, há ainda mais tempo e força de manobra para desenhar estratégias robustas no médio e longo prazo. Investir nas vendas é sempre uma boa ideia, mas o principal para o mercado de hoje é o bom relacionamento com o público.

Inove em produtos e marketing

A melhor maneira de criar essa conexão emocional com o consumidor é por meio da identificação. O engajamento cliente-marca hoje é um trabalho de abraçar nichos, inovar nas suas ofertas e criar uma linguagem compatível com suas expectativas.

Muitas vezes, empreendedores associam o aumento do lucro ao crescimento do alcance de campanhas — ou seja, atingir o máximo de público possível. Pelo contrário, o que se vê hoje é uma mudança de foco para públicos menos generalistas, mais segmentados e de alto engajamento.

Dessa forma, você não apenas precisa gastar menos para atrair, como tem mais facilidade em converter. São ações que diminuem o Custo de Aquisição do Cliente (CAC) e, por consequência, potencializam sua margem de lucro.

Use o capital de giro atual para automação e otimização

Mesmo que seu negócio não esteja exatamente no ponto em que você esperava, quem se encontra com o lucro reduzido ainda pode ter capital de giro para agir de maneira mais profunda em suas rotinas operacionais.

Nesse cenário, seu planejamento se torna uma grande oportunidade de rever e redesenhar processos, investir em ferramentas mais modernas de trabalho e automatizar etapas que tomam tempo e recursos desnecessariamente.


Quais dados e métricas acompanhar?

Trabalhar para reverter o lucro reduzido é um esforço que vai do curto ao longo prazo. Imediatamente, é necessário pegar fôlego para, então, usar essa segurança como degrau para um planejamento duradouro. Ele, sim, pode mitigar de vez os riscos de queda no faturamento.

Portanto, você vai — e deve — passar um bom tempo analisando indicadores que demonstrem o sucesso do seu planejamento e ajustes possíveis no meio da jornada. Veja os dados mais importantes de se acompanhar durante o processo!

Margem de lucro

Todas as ações a serem tomadas devem ter como objetivo não apenas aumentar as vendas, mas também a margem de lucro. Quanto mais otimizado esse valor, melhor a sustentabilidade dos resultados que você está alcançando. Mesmo que o valor bruto ainda esteja em progresso, ter uma margem saudável significa que a empresa está no caminho certo.

Custos operacionais

A margem de lucro está diretamente relacionada aos custos de produção. Um controle próximo e completo de gastos com fornecedores, equipamentos, manutenção e pessoal, por exemplo, vai demonstrar novas possibilidades de economia ao longo do caminho, potencializando ainda mais os seus ganhos.

LTV

O Lifetime Value é o indicador que aponta o gasto médio de um cliente em todo o período de contato com a sua marca. É um índice muito importante para definir o sucesso da fidelização. Assim, você pode acompanhar campanhas de relacionamento de uma maneira mais objetiva, tentando sempre estender ao máximo esse valor e garantir ainda mais lucro para o negócio.


Ticket médio

Outro indicador que tem tudo a ver com seu potencial de lucro é o quanto, em média, clientes gastam por compra. É também um trabalho relacionado ao marketing e às estratégias de conversão, capaz de aumentar o lucro sem necessariamente ampliar o volume de vendas. Trata-se de uma busca interessante e complementar para reverter o lucro reduzido.


Produtos com maior demanda

Como o mercado pode mudar rapidamente, empreendedores precisam ter atenção ao termômetro mais imediato para novas demandas: a saída de itens específicos ou ofertas de serviço.

Se você quer um caminho rápido para aumentar os lucros, é possível investir mais em produtos que estão quentes no mercado e trabalhar o marketing em torno dessas entregas. Uma boa gestão de estoque e um foco na linguagem inovadora pode ser suficiente para recuperar — ou, pelo menos, mitigar — a redução das vendas em outras categorias.

Que tipo de ferramenta pode ajudar?

Ao chegar até aqui, uma coisa fica bem clara: sem controle e visibilidade tanto da parte financeira quanto da parte contábil da sua empresa, é impossível agir de maneira acertada e ágil para impedir o lucro reduzido. Por isso, a tecnologia é uma aliada fundamental nesse esforço.

Com um sistema de gestão financeira como o QuickBooks, que centraliza todas as variáveis e possibilidades , você tem acesso fácil e integrado a indicadores financeiros, fluxo de caixa, discriminação de custos, relatórios, entre outros. São dados que permitem uma investigação muito mais significativa sobre as causas e as saídas para esse desafio.

O lucro reduzido não é um grande problema para a empresa no início, mas pode impactar seriamente a sustentabilidade e o crescimento do negócio se você não agir a tempo. Com as soluções tecnológicas certas, vontade de crescer e uma cultura de inovação, você consegue transformar esse desafio em uma oportunidade de consolidação.

Tudo isso começa com sua capacidade de definir o quanto sua empresa está lucrando neste momento. Para não errar nas suas projeções e escolher as melhores estratégias, entenda de vez como estimar seu lucro!


Artigos Relacionados